Por que o Identity-as-a-Service para computação em nuvem é uma questão de segurança?

Por que o Identity-as-a-Service para computação em nuvem é uma questão de segurança?

“artigo retirado do AVG Official Blogs”

por Adrian Bridgwater

 

Nos últimos dois anos, a computação em nuvem tem crescido com uma variedade cada vez maior de funcionalidades incrementais oferecidas no formato “as-a-Service” (como um serviço). Esta definição de “serviço” simplesmente significa que, em vez de um pedaço do software estar sendo baixado e instalado permanentemente em qualquer computador ou servidor, ele é fornecido em um formato mais vivo e dinâmico para diminuir o consumo da internet.

 

A partir da estrutura “as-a-Service” podemos construir uma plataforma “as-a-Service” e no topo, colocamos aplicações na forma de Software-as-a-Service. A partir daqui, então, começamos a olhar para as camadas incrementais que ajudarão bloquear questões, incluindo a segurança.

 

Dentro da área de segurança, então, chegou a hora em que várias empresas de hospedagem em nuvem e outros fornecedores complementares da indústria querem nos vender o Identity-as-a-Service (como um serviço de identidade).

 

Por que precisamos do Identity-as-a-Service?

 

O conceito de Identity-as-a-Service não é difícil de entender e podemos simplificá-lo. Imagine que você usa o Facebook, Twitter, Pinterest, Google + e diversos outros serviços online, os quais operam inicialmente de forma independente, embora alguns se interliguem dependendo das preferências do usuário.

 

E se você pudesse acessar todos esses sites com uma única identidade confiável para todas as ações que deseja realizar? Analistas de tecnologia têm sugerido que a próxima geração de aplicativos que estão sendo desenvolvidos agora podem ser projetados com compatibilidade para o controle de Identity-as-a-Service baseado em nuvem de forma que somos libertados do fardo de criar senhas de login exclusivos para a lista cada vez maior de aplicativos de negócios que nós usamos.

 

Não é antivírus ou uma proteção contra malware e, portanto, esta camada ainda será necessária. Mas esta é uma forma de gerenciar o uso de todos os usuários de todas as aplicações em nuvem conforme podemos garantir que todos os empregados entram e saiam pela mesma porta. Dessa forma, podemos saber quando eles estão dentro e para onde eles foram – em um tipo virtual baseado em nuvem, é claro!

 

O que o Identity-as-a-Service em nuvem vai nos oferecer?

 

Se tecnologias Identity-as-a-Service são adotadas amplamente no nível do negócio, então eles vão potencialmente permitir às empresas controlar adoção de aplicação muito mais rapidamente. Os ambientes de trabalho dos usuários podem ser melhores gerenciados, se uma nova aplicação de controle de despesas (por exemplo) precisa ser colocada na frente dos funcionários, então isso pode ser feito, de forma segura e sob total controle. A produtividade deverá, em seguida, aumentar naturalmente neste novo mundo de gerenciamento de identidade.

 

Como esta tecnologia se desenvolve e agora as empresas começam a adotá-la temos uma oportunidade inegável para usá-la como um ponto de apoio também para controlar a segurança como um todo. Dado considerações óbvias de privacidade pessoal e conformidade corporativa, quanto mais sabemos sobre todos os usuários de um sistema da empresa, melhor e mais seguros estaremos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *