O 4G só tem boas notícias, ou é 4 vezes mais perigoso?

O 4G só tem boas notícias, ou é 4 vezes mais perigoso?

“artigo retirado do AVG Official Blogs”

por Adrian Bridgwater

 

A chegada das redes de comunicação 4G é, em geral, considerada outro grande passo à frente no caminho evolutivo da progressão tecnológica. Seu impacto sobre a forma como empresas de pequeno a médio porte (SMBs) serão capazes de capacitar seus funcionários com dispositivos móveis extremamente rápidos e inteligentes é um avanço incrível.

 

O que vemos agora é a velocidade de conectividade pulando de 8 Mbps (megabytes por segundo) para 20 Mbps, mesmo em 2013. Mesmo a menor empresa pode fazer muito mais com essa largura de banda e com o poder que chega em nossos dispositivos móveis.

 

Se você precisa de uma definição, 4G (4ª geração wireless) substitui o 3G como um padrão de rede móvel. Ela irá permitir que “conexões simultâneas” multipliquem a alta velocidade das redes nos ofereçam o acesso à internet que tem sido chamado de “mobile ultra-broadband”.

 

Mas por mais maravilhosa que redes 4G são, sem dúvida, há um cuidado técnico para pequenas e médias empresas devem levar em conta em face deste desenvolvimento. Os funcionários estão empurrando o uso do Bring Your Own Device (BYOD), e esta tendência significa que mais dados e aplicativos devem ser gerenciados em um ambiente impulsionado pela transmissão mais poderosa.

 

Para ser mais específico, os recursos avançados da banda larga 4G abrem um canal mais amplo para o que pode ser vírus mais avançados e de novas estirpes de malware que poderiam operar mais viral e mais agressiva. É uma teoria simples, por exemplo, dá a qualquer animal potencialmente destrutivo mais espaço para se movimentar e crescer e os resultados são muitas vezes problemáticos.

 

Em um 4G maior impulsionado no universo móvel de dados, há uma estrada mais larga e mais rápida de informações, e assim, logicamente, mais espaço para ocorrer as violações de proteção de dados. Com dispositivos 4G, mais funcionários têm mais poder para se conectar à empresa do lado de fora para trabalharem remotamente.

 

O jornalista de tecnologia Ed Sperling escreveu no Forbes.com explicando que os dispositivos 4G serão capazes de lidar com a transmissão (e depois com a armazenagem) de “grandes” quantidades de dados, sob a forma de documentos, jogos e até filmes. Eles também serão capazes de mudar e executar diferentes aplicações de forma rápida e conectar-se a outros pontos de contato mais rapidamente, um fator ajudado por microprocessadores de dispositivos ainda mais rápidos à medida que evoluem constantemente.

 

“A ameaça – ou pelo menos a ameaça potencial – é que estes dispositivos agora se movem a uma velocidade que torna mais difícil de isolar e detectar antes que eles possam causar um problema real. O mundo empresarial e do consumidor irão se fundir como nunca antes com o advento do 4G, e o resultado deve ser bastante interessante”, disse Sperling.

 

Então o 4G somente é boas notícias ou é 4x vezes mais perigoso? É, provavelmente, ainda muito cedo para ver o quanto o setor empresarial SMB é afetado. OK, então, se deve ter pelo menos 4 vezes de preocupação – e a empresa que se preocupa corretamente é a empresa que implementa as camadas adequadas de tecnologia de segurança em todos os níveis, mesmo no mundo do 4G.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *