A verdade por trás do “ataque” no Snapchat

A verdade por trás do “ataque” no Snapchat

“artigo traduzido do AVG Official Blogs”
por Tony Anscombe

 

Security_Exploit_Snapchat_Was_Warned-51af9e5d1767f15a24594c827d1fdb6f1-618x336

Com outra quebra na violação de perfil em torno de dados pessoais, o que podemos fazer para manter nossos dados seguros on-line?

 

Bem, aconteceu novamente. Outra falha de segurança, mais fotos e filmes constrangedores vazaram na web. Com o lance de questões de privacidade e possíveis acusações de pornografia infantil, o Cyber ​​Security Awareness Month está tendo um péssimo começo… ou, pelo menos, para dar uma conotação mais positiva para ele, espera fazer as pessoas ficarem mais conscientes.

 

“Snappening”, como tem sido chamado, que foi revelado no fim de semana passado, é uma violação envolvendo usuários de um site chamado SnapSaved.com e é composto por aproximadamente 90.000 fotos e 9.000 vídeos compartilhados por cerca de 200.000 usuários do Snapchat.

 

O SnapSaved.com, como você provavelmente pode notar pela descrição, é um serviço web que permitia aos usuários guardar secretamente mensagem recebida. O serviço faz isso usando suas credenciais de login para acessar os servidores do Snapchat e, então, armazena as imagens permanentemente nos servidores do SnapSaved.

 

Mantendo a Segurança no Snapchat

 

 

Os hackers conseguiram acessar o site do SnapSaved.com e roubaram o conteúdo que os usuários armazenaram lá. Embora a maioria do conteúdo relatado seja sobre a vida diária, é evidente que existe algum conteúdo que seja mais pessoal e impróprio para ser visto por qualquer um que não foi especificamente permitido para isso.

 

É importante entender que o ataque não foi nos servidores do Snapchat

 

É importante entender que o ataque não foi nos servidores do Snapchat. O Snapchat construiu uma base de usuários crescente e leal com a promessa de que qualquer coisa enviada através de sua rede desaparece após um determinado período de tempo, normalmente em questão de segundos. Isto, obviamente, instiga os usuários a enviar materiais que não enviariam em outros serviços e pode, eventualmente, levar as pessoas a serem um pouco mais ousadas do que deveriam ser. Você pode ler a reação do Snapchat sobre estes problemas aqui.

 

A violação traz a mensagem de que tudo o que você postar on-line pode muito bem ficar on-line para sempre e pode ser visto por pessoas não destinadas. De fato, recentemente, destacamos os possíveis problemas que os usuários do Snapchat podem ter se alguém decidir fazer uma cópia de algo que não tinha a intenção de durar além de alguns segundos.

 

Aqui estão alguns passos rápidos que você pode seguir:

 

* Considere quais aplicativos terceirizados você e sua família usam. É evidente que muitos desses aplicativos têm mais vulnerabilidade e menos supervisão do que os próprios serviços reais. Para os dois serviços maiores, Facebook e Twitter, você pode verificar da seguinte forma: para o Twitter, clique na imagem do perfil e selecione “Configurações” e “Aplicativos” para revogar o acesso a aplicativos que você não usa mais ou não confia; e para o Facebook, em um navegador, clique no ícone de cadeado no canto superior direito e em “Preferências de Privacidade” para revisar “Seus aplicativos”. O AVG PrivacyFix permite fácil acesso às configurações de privacidade de grandes redes, você pode baixá-lo aqui.

 

* Reveja suas Configurações de Segurança em todos os seus programas. Considere com quem você está compartilhando informações e quem tem acesso. Você sabe quem são os amigos do seu filho? É claro que há problemas de confiança e de privacidade aqui entre você e seus entes queridos, mas uma discussão saudável não é certamente um passo sobre a linha.

 

* Considere o conteúdo que está sendo compartilhado. É importante lembrar que esse conteúdo pode ser tornar público e pode ter valor para hackers. Isso pode ser discutido com as crianças da mesma forma que você pode discutir o perigo ao postar os planos de férias ou informações financeiras.

 

Todos nós precisamos ser mais vigilantes em manter nossas famílias, nossos negócios e nós mesmos seguros. E algumas das melhores ferramentas que temos são a educação, a comunicação e a consciência.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *