Mantenha seus e-mails sincronizados com o IMAP

Mantenha seus e-mails sincronizados com o IMAP

 

Por Ariel Nigri

Talvez a maior contribuição da internet ao mundo empresarial seja o e-mail. Ele já se incorporou de tal forma à nossa vida cotidiana que nem é mais mencionado como uma ferramenta nova. Porém, nós esquecemos que há pouco mais de 15 anos a única forma de enviar um texto escrito imediatamente a outra pessoa era utilizando um equipamento de fac-simile, ou fax. O fax, felizmente, já está obsoleto e saiu das nossas vidas. Quem poderia ter saudade de algo tão ruim (e ao mesmo tempo infinitamente superior ao telegrama, que era a opção antes dele)?

 

Mas voltando ao e-mail, ele mesmo passa por alterações de tempos em tempos. Logo no início, tínhamos que usar um programa instalado no computador (cliente de e-mail), como Eudora, Internet Mail, etc. Para pegar os e-mails do provedor, precisávamos configurar o Servidor POP e o servidor SMTP. Depois vieram os sistemas de webmail: Hotmail, Yahoo, Gmail (atualmente o maior provedor mundial de e-mails) e muita gente começou a deixar suas caixas on-line. Finalmente chegaram os smartphones, e agora todo mundo quer acessar a mesma conta de e-mail de onde estiver e em pelo menos dois dispositivos diferentes.

 

Mas o fato é que muita gente, inclusive eu, não dispensa o bom e velho cliente de e-mail. É mais “responsivo” para quem gosta de clicar rápido com o mouse, tem toda a base de e-mails disponível quando a conexão internet não está lá muito boa, e não precisa esperar baixar os anexos. Por outro lado, não quero deixar de usar o meu smartphone nem o webmail, que são muito úteis quando estou longe do meu computador.

 

Uma opção simples para resolver isso é usar o Gmail ou o Exchange Online, para ficar nos maiores. Estas soluções tem custo elevado no caso de uso corporativo, e como sabemos desde Junho de 2013, também não oferecem privacidade alguma! Para quem não está acompanhando, o governo americano tem um programa chamado PRISM que monitora todos os grandes provedores de tecnologia e internet dos Estados Unidos, com acesso diário aos dados privativos dos usuários (o George Orwell, de “1984”, deve estar muito orgulhoso). Eu não sei mais se usaria o Gmail como solução para a minha empresa ou até para qualquer coisa pessoal mais sensível.

 

Uma boa opção é adotar uma estrutura baseada em IMAP: utilizando um servidor de e-mail como o Winconnection 7, podemos acessar os e-mails de qualquer lugar usando o smartphone e o cliente de e-mail, sem precisarmos expor os dados da nossa empresa a um provedor terceirizado. Todos os clientes de e-mail suportam o IMAP, inclusive nos smartphones. Além disso, os próprios provedores de e-mail, como o Gmail, “simulam” servidores IMAP para serem acessados remotamente.

 

Ao contrário do servidor POP3, que é apenas uma caixa postal para guardar suas mensagens enquanto o cliente de e-mail não os recebe, o servidor IMAP é como se fosse um grande banco de dados onde ficam guardados todos os seus e-mails, classificados nas pastas e marcados com informações sobre o estado de cada mensagem. Além disso, ele tem a característica de suportar o que chamamos de “sincronização”, que é a capacidade de passar para um determinado cliente de e-mail apenas as mensagens que mudaram, para que este possa guardar uma cópia local idêntica do seu conjunto de e-mails. Por isso você pode acessar os e-mails de qualquer lugar e tudo vai estar do jeito que você deixou da última vez que os acessou, não importando se o acesso foi feito a partir do seu smartphone ou do seu Outlook.

 

Uma coisa é certa: se você quer manter os seus e-mails sincronizados entre dispositivos e dentro da sua própria empresa, você praticamente só tem duas opções no mercado: o Microsoft Exchange ou os produtos baseados em IMAP, como o Winconnection 7. O IMAP tem mais opções de clientes, é mais barato e é suportado por todos os grandes e pequenos fornecedores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *