Como criptografar seu smartphone Android

Como criptografar seu smartphone Android

Se seu smartphone for perdido ou roubado, você quer ter certeza de que suas informações pessoais estão a salvo. Uma das formas de conseguir isto é usar um sistema de criptografia: os arquivos são codificados usando uma “chave” (que pode ser uma senha) definida pelo usuário, e para quem não a tiver parecerão apenas “lixo” inútil. Nenhum método de criptografia é completamente à prova de falhas, mas investir alguns momentos na implementação destas dicas simples pode ajudar bastante na hora de evitar o “vazamento” de seus dados quando um problema acontecer.

Antes de mais nada…

Antes de investir em uma ferramenta de criptografia, comece protegendo seu smartphone pela porta de entrada. Coloque uma senha na tela inicial (LockScreen), para impedir que estranhos tenham acesso ao sistema. Isso não impedirá que eles removam um cartão microSD e leiam o conteúdo em um PC, mas pelo menos evitará que curiosos leiam suas mensagens de texto ou bisbilhotem sua lista de contatos.

Vá em Configurar / Localização e Segurança e escolha a opção Definir bloqueio de tela. Você pode usar um padrão, ou seja, um “desenho” ligando pontos na tela, um PIN, senha númerica de 4 dígitos, ou uma senha tradicional, alfanumérica. Essa senha será necessária sempre que você “acordar” o aparelho, ou seja, ativar a tela. Só não se esqueça dela, ou você irá ficar “trancado para fora de casa”.

Chaves e cifras

Com exceção de poucos modelos como o Motorola RAZR, que traz um sistema completo que pode criptograr todo o conteúdo da memória interna e cartão microSD, além de e-mails, calendário e lista de contatos, a maioria dos smartphones Android modernos não tem um sistema de criptografia de dados integrado. Isso significa que você terá de usar aplicativos de terceiros para proteger suas mensagens, e-mails e documentos importantes.

Felizmente há várias opções. Uma das mais promissoras é o WhisperCore, um aplicativo da Whisper Systems que pode criptografar a memória flash do aparelho e até criar backups criptografados caso ele caia em mãos erradas e você tenha de apagá-lo remotamente. O aplicativo ainda está em fase de testes, e por enquanto funciona apenas no Nexus S e Nexus One, mas a equipe de desenvolvimento está trabalhando para levá-lo a outros aparelhos.

Outra alternativa é criptografar apenas arquivos e pastas específicos usando aplicativos como o Droid Crypt ou o AnDisk Encryption. Ambos permitem aos usuários criptografar imagens e documentos usando o algoritmo AES com chave de 128 Bits, um sistema adotado pelo governo norte-americano e utilizado mundialmente.

DroidCrypt: proteja imagens e documentos

Com isso, você ganha tempo mesmo que alguém encontre seu smartphone e remova o cartão microSD para lê-lo em um outro computador: estima-se que o tempo necessário para quebrar uma chave AES de 128 Bits usando um ataque de força-bruta, ou seja, testando todas as combinações possíveis, é de 149.7 trilhões de anos. Mais que a idade estimada de nosso universo, que tem cerca de 13.7 trilhões de anos.

Também há alguns aplicativos Android em desenvolvimento (atualmente em versão beta) que podem criptografar chamadas e mensagens de texto em tempo real. Entre os favoritos nesta categoria estão o RedPhone e o TextSecure, ambos da Whisper Systems. O RedPhone criptografa automaticamente uma chamada, tornando mais difícil que ela seja interceptada. Já o TextSecure é um aplicativo de SMS que criptografa todas as mensagens entre dois usuários, e mantém o histórico das conversas passadas em um banco de dados seguro.

Estas medidas de segurança podem parecer um exagero, mas não se esqueça de que nossos smartphones podem carregar nossos dados mais preciosos, incluindo números de cartões de crédito e informações financeiras (no app do banco, por exemplo). Uma senha forte e um sistema de criptorafia confiável são uma combinação poderosa que irá garantir que seu aparelho, e seus dados, estejam a salvo do uso indevido.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *