Quanto sua empresa está realmente protegida?

Quanto sua empresa está realmente protegida?

O ano de 2017 está sendo marcado por casos de invasão de dados e um grande abalo na indústria de segurança da informação mundial.

Em um verdadeiro serviço de contraespionagem digital, hackers a serviço do Governo de Israel detectaram que hackers russos estavam usando o antivírus Kaspersky  para invadir dados confidenciais da poderosa agência de segurança americana NSA (National Security Agency), mundialmente conhecida por ter tido seus segredos vazados por Edward Snowden em 2013.

A Kaspersky Labs é uma empresa russa e, como o governo americano desconfia que houve conivência da empresa em auxiliar o Governo de seu país, mandou suspender a utilização dos produtos Kaspersky em todos os órgãos governamentais americanos.

Polêmicas à parte  (enquanto escrevo este artigo a Kaspersky  tenta reverter este embargo do governo americano),  precisamos questionar o quanto empresas estão sujeitas a ter os dados confidenciais roubados. O prejuízo –  inclusive financeiro  deste roubo e – no caso de se tornar público, o quanto pode impactar na imagem do seu negócio.

Devido à nossa realidade social,empresários brasileiros  investem fortunas em segurança patrimonial, câmeras, alarmes e outros métodos de se proteger da violência cotidiana, mas adotam soluções de firewall gratuitas ou com pouca escalabilidade para proteger os dados das suas empresas.  E o resultado é um campo fértil para diversos tipos de ataques, como por exemplo ransomwares (tema já abordado neste artigo).

O WannaCry é o exemplo recente mais conhecido de um ataque em escala global, afetando centenas de milhares de computadores, com a exigência de pagamento em bitcoins para liberação do equipamento.  

Muitas empresas que tiveram os servidores infectados gastaram dias retornando backups ou, pior, perderam tudo.  Diariamente, milhares de computadores continuam sendo afetados por outros tipos de ransomwares,  em uma escala muito mais local e que não gera alarmes na imprensa.

Uma empresa digitalmente protegida requer alguns elementos de controle, que apesar de básicos, são constantemente esquecidos pelos administradores de rede ou prestadores de serviço.  
Os itens básicos de segurança são:

  • Manter senhas fortes para os usuários de rede;
  • Sempre atualizar o sistema operacional com os patchs de segurança;
  • Usar antivírus no computador – ou endpoint;
  • Não permitir acessos remotos a serviços internos sem VPN;
  • Usar um firewall com controle de conteúdo para usuários.

 

Um firewall corretamente configurado normalmente resolve problemas de segurança.
Mas caso você tenha interesse em uma solução profissional e completa que protegerá melhor os dados da sua empresa sem prejudicar a utilização da internet, conheça o Winconnection, um produto Winco focado na segurança digital corporativa.


Também fazemos webinars semanais com as vantagens de usar o Winconnection.
Participe inscrevendo-se aqui.


Curta nossa página do Facebook e seja sempre avisado(a) das nossas novidades.
Convidamos também a conhecer nossos produtos, clicando nos sites abaixo.

Quer melhorar a segurança digital da sua empresa?

A Winco desenvolve há mais de 20 anos soluções de conectividade e segurança digital corporativa para a máxima proteção dos dados da sua empresa. Conheça os nossos produtos:

Winconnection – Solução completa UTM com Filtro de Conteúdo.
Winco Talk Manager – Controle e monitore o Skype e o Eikon Messenger da sua empresa.
Winco DDNS – Acesse facilmente na internet suas câmeras, computadores e outros dispositivos.
Netprotection – Roteador com software de gerenciamento cloud, para sua residência e empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *