Se exibindo – como pais, só que digitalmente

Se exibindo – como pais, só que digitalmente

“artigo retirado do AVG Official Blogs”

por Tony Anscombe

 

Há alguns anos atrás a AVG criou o termo “Digital Birth” para descrever o momento em que uma identidade online começa. O nome surgiu de uma pesquisa que determinou que pelo menos um quarto das crianças de hoje têm nascimentos digitais antes de seus nascimentos físicos. Isso ocorre quando os pais animados postam notícias da gravidez em suas redes sociais preferidas. Eles postam imagens de ultrassom, talvez um anúncio do sexo do bebê e assim por diante. É fácil perceber que desde o início da vida a identidade digital de uma pessoa pode estar em grande parte fora de suas mãos.

 

Mais do que revelador, as mensagens dos pais estão sempre em risco de se tornar um registro permanente dos anos de formação de seus filhos – uma época da vida, por definição, carregada de experiências inocentes. E agora que os comentários nas mídias sociais viraram uma rotina no emprego, em casa e etc., os seus filhos podem não ficar tão felizes quando fotos de cortes de cabelo bizarros e encontros de bailes desajeitados aparecem.

 

Em um sentido mais amplo e mais preocupante, os pais devem sempre estar cientes de que certos tipos de exposição poderiam violar o futuro da privacidade de seus filhos ou colocar em perigo suas identidades digitais em longo prazo. As imagens de seus filhos estão sendo usadas por estranhos para outros fins? Você realmente quer revelar o paradeiro de seus filhos através de tags geográficas? Que informação aparentemente inócua, mas privada que você inconscientemente revela com uma imagem de seu filho usando um inalador de asma ou coçando uma picada de abelha que está inchada?

 

Para nos ajudar a abordagem de exposição com cuidado, eu coloquei as cinco dicas a seguir que deve nos ajudar a manter o curso:

 

1. Esteja ciente das configurações de privacidade quando você postar informações sobre o seu filho online – você ainda é o proprietário do conteúdo uma vez que você postou isso?

 

2. Pense nas consequências do que você está postando sobre o seu filho – será que a imagem ainda será engraçada quando ele/ela tiver 12? Ou 17? Ou 35?

 

3. Configure um Alerta no Google com o nome do seu filho para se certificar de que somente informações que você deseja que seja pública sobre o seu filho esteja disponível.

 

4. Registre o nome do seu filho como um nome de domínio para garantir você seja o proprietário da identidade dele/dela na Internet.

 

5. Conforme seu filho fique mais velho, tenha interesse no que ele/ela está fazendo online. 

 

Para métodos que mantenha toda a sua família segura, confira o  AVG Family Safety® para PCsAVG Family Safety® para dispositivos móveis iOS e Family Safety AVG® para Windows Phone.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *