Comprar e Proteger Telefones Celulares para os seus filhos

Comprar e Proteger Telefones Celulares para os seus filhos

“artigo retirado do AVG Official Blogs”

por Tony Anscombe

 

Enquanto muitos pais ainda acham que as crianças com menos de oito anos não precisam de telefones celulares, um estudo recente concluiu que a maioria dos pais não pensa mais dessa forma:

 

Cerca de seis em cada dez pais disseram que compraram para seu filho pré-adolescente um dispositivo móvel.

 

Os argumentos para enviar as crianças mais jovens para a escola com os telefones celulares são válidos. Eles ajudam a coordenar o caminho para casa, permitem que os pais saibam onde seus filhos estão e ajudam durante as emergências.

 

Se você está pensando em comprar para o seu filho mais novo um telefone celular nesta temporada de férias, você não está sozinho. Mas qual você deve comprar? No final deste post, vou dizer qual telefone, em minha opinião, é o mais seguro do mundo, mas primeiro, há muito ainda a se considerar.

 

Um amigo meu comprou para o seu filho, de sete anos de idade, um Firefly. Projetado para crianças e com a segurança em mente, o telefone não decepciona. Ele vem com controle de pais e é fácil de usar, com um grande botão para ligar para a Mãe e outro para ligar para o Pai. Mas enquanto meu amigo adorou que o telefone rejeita chamadas de qualquer pessoa que não esteja na lista de contatos aprovados pelos pais, ele também se queixou de que como um telefone pré-pago (como o Kajeet), muitas vezes ele não conseguiu ligar para o seu filho porque os minutos haviam expirado.

 

Outro amigo meu comprou para a sua filha, de oito anos de idade, um Migo. Ele também é simples no design, mas ele reclamou que não veio com serviço de mensagens via SMS. Além de ser mais confiável do que a voz durante as emergências, as mensagens de texto SMS também permitem que os pais e a criança fiquem conectados nas vezes em que o uso de voz não é permitido, meu amigo argumentou.

 

De minha própria experiência como pai, se você está prestes a comprar um telefone celular para o seu filho, considere comprar um que não seja top de linha e não é especialmente projetado para as crianças, mas é mais barato e que venha com controles de segurança, mensagens de textos SMS e outras características. Muitos deles possuem as telas grandes que várias crianças já estão acostumadas e que em minha opinião os torna ainda mais fácil do que alguns dispositivos adequados para as crianças. Seguinte:

 

1. Você vai querer ver que tipos de telefones sua operadora oferece. Mas, primeiro, considere isso: você está feliz com o serviço? Se você frequentemente enfrenta falhas nas chamadas ou problemas com o sinal, imagine enfrentar esses problemas quando você está tentando ligar para seu filho. Se o final do seu contrato está chegando, pode ser hora de uma mudança.

 

2. Você também vai querer decidir entre um plano pré-pago ou pós-pago. Embora o pré-pago possa ser menos caro, pode também, como mencionei, ser menos confiável ​​se os minutos expirados não forem recarregados. Imagine se precisar ligar para o seu filho e descobrir que o número foi desligado.

 

3. E depois há os dados. A maioria dos pais que eu conheço tem em um momento ou outro um susto com uma conta de telefone cara, graças às mensagens de texto de seus filhos, uso do facebook e o uso da internet com bobeiras. Mas existe o controle de pais, e este grande post do Better Business Bureau resume bem.

 

4. Em seguida, você vai querer ver quais controles de pais e outros recursos de segurança, podem vir com ou estão disponíveis para o telefone. Para proteger as crianças de adultos, ameaças e outros conteúdos da web inseguro, o AVG Family Safety está disponível no Marketplace  do Windows Phone, na App Store da Apple, e no site da AVG. Aplicativos de localização da família, como Life360 permitem que os pais possam manter o controle sobre o paradeiro de seus filhos.

 

5. Finalmente, é necessário estabelecer as regras do jogo e conversar com seus filhos sobre como você e o telefone vão mantê-los seguros. Se você pretende usar o software de monitoramento, não se esqueça de deixar que seus filhos saibam. Às vezes, há uma linha muito tênue entre a segurança e a invasão de privacidade, e até mesmo as crianças pequenas podem sentir que a sua confiança foi violada se esta linha é cruzada.

 

E agora, como prometido: o celular mais seguro do mundo

 

Qual telefone que você comprou ou está pensando em comprar para seus filhos? Vamos falar sobre isso aqui, no Twitter ou Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *