AVG dá dicas para uma paquera virtual segura

AVG dá dicas para uma paquera virtual segura

 

paquera virtual

 

Para que os adeptos da paquera on-line possam procurar sua cara-metade em segurança, a AVG Technologies apresenta algumas dicas e informações para um “namoro virtual” mais seguro.

 

Antigamente, o primeiro encontro era o momento ideal para conhecer melhor o pretendente, buscando afinidades e gostos em comum. Dessa primeira avaliação dependia o futuro do relacionamento e os encontros seguintes. Então veio a Internet e mudou tudo. Hoje, grande parte dos relacionamentos começa com avaliações on-line.

 

Perfis em sites de relacionamento permitem que o interlocutor saiba detalhes e gostos ainda no ambiente virtual, para então buscar uma aproximação real. E mesmo aqueles que se conhecem off-line acabam buscando mais informações sobre o pretendente em redes sociais como o Facebook ou com uma boa busca no Google.

 

Não importa a idade, os interesses, ou o intuito da paquera, o fato é que existe hoje uma enorme variedade de aplicativos e sites de paquera que atendem praticamente todos os públicos. Com esses recursos é possível encontrar gostos e atividades em comum, definir perfis de paquera e ainda selecionar as informações que o usuário deseja tornar visíveis, como aquela foto de perfil mega caprichada.

 

Pensando nisso, a AVG oferece orientações e dicas de como evitar os problemas mais comuns nos namoros pela Internet:

 

  • Uma vez que você tenha em mente os sites nos quais quer se inscrever, procure por artigos, posts de blogs ou comentários em redes sociais sobre experiências de outros usuários ou quaisquer problemas que eles possam ter tido;

 

  • Um bom perfil deve apresentar suas melhores qualidades e atributos, e não fazê-lo parecer vulnerável ou carente. Pense nisso ao editá-lo, pois os golpistas se sentem mais atraídos por pessoas que pareçam inseguras;

 

  • Não tenha pressa em fornecer informações pessoais, como seu endereço ou o local de trabalho;

 

  • Não minta, mas tenha em mente que outras pessoas podem estar fazendo exatamente isso;

 

  • Confie nos seus instintos: se outro usuário faz você se sentir desconfortável, é agressivo, sugestivo, te pede dinheiro, ou mesmo se ele parece “bom demais para ser verdade”, pode ser hora de colocar fim à relação virtual;

 

  • Você pode até usar aplicativos que se conectem via redes sociais, mas certifique-se de customizar suas configurações de segurança;

 

  • Crie uma conta de e-mail exclusiva para cadastros em sites de paquera;

 

  • Quando chegar o momento de marcar um encontro real com um paquera virtual – preferencialmente depois de muita conversa – vá com seu próprio carro e marque sempre em locais públicos. Deixe um amigo avisado sobre o encontro;

 

  • Perfis em sites de namoro também podem aparecer em buscas na internet. Fique atento às configurações de privacidade para garantir que apenas os cadastrados no site possam visualizar suas informações;

 

  • No caso dos sites pagos, verifique os termos e condições para excluir uma conta ou encerrar o pagamento;

 

  • Como em qualquer atividade on-line, tenha cuidado ao utilizar computadores públicos ou redes Wi-Fi, pois isso coloca seus dados em risco. Não é difícil para outros usuários ver o que você estava fazendo se os dados não estiverem criptografados;

 

  • Finalmente, tenha cuidado com os golpes, incluindo perfis falsos que redirecionam para sites ilegais e fraudadores que ficam atentos aos perfis mais suscetíveis. Esses perfis são relativamente raros e bastante fáceis de detectar, basta que você tenha cuidado e guarde suas informações mais íntimas para você mesmo.

 

No Brasil, aplicativos como o Tinder fazem tanto sucesso que o mercado nacional já é considerado o segundo melhor do mundo, atrás apenas dos EUA, com um crescimento mensal da base de usuários de 140%. Antes considerada “coisa de encalhado”, hoje a paquera virtual se popularizou entre os “descolados”. Além de buscar uma alma-gêmea, a paquera virtual pode ser um ótimo treino para alguém que está um pouco enferrujado ou para aqueles que preferem ser mais seletivos antes de iniciar uma paquera e marcar um encontro.

 

“A paquera on-line é uma realidade no mundo de hoje. As pessoas utilizam a Internet para buscar afinidades e validar suas percepções off-line”, explica Mariano Sumrell, diretor de Marketing da AVG Brasil. “Com o aumento do número de sites e aplicativos de paquera, precisamos orientar os usuários sobre as questões de segurança e privacidade para que essas atividades sejam saudáveis e não tragam problemas bem reais, como o vazamento de informações pessoais e até mesmo de imagens comprometedoras. Nosso objetivo é ajudá-los a se sentir confiantes ao paquerar on-line e desfrutar dessa experiência”, finaliza.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *