Ask.fm – Propaganda ou Conteúdo

Ask.fm – Propaganda ou Conteúdo

“artigo retirado do AVG Official Blogs”
por Tony Anscombe

 

Ask.fm

 

O Ask.fm tem sido notícia no Reino Unido nas últimas semanas depois de um grave caso de cyberbullying no site que levou uma jovem a tirar sua própria vida. Assim que a triste notícia se espalhou, foi constatado que sua irmã foi posteriormente alvo de tratamento semelhante.

As regras e as políticas exatas do Ask.fm parecem estar encobertas assim como outras redes. Com toda a franqueza, seria estranho uma empresa deixar uma mensagem aos seus usuários sobre o comportamento antissocial ou abusivo quando alguém tenta se inscrever e começar a se comunicar com seus amigos.

As principais redes sociais, inclusive o ask.fm, oferecem conselhos, apoio e sistemas para proteger adolescentes de cyberbullying. Ser intimidado on-line ou off-line pode ser uma experiência extremamente prejudicial. É de vital importância que as vítimas saibam que existem pessoas com que podem pedir ajuda. Vamos olhar para Ask.fm como um exemplo, como eles são sendo criticados…

O Ask.fm tem (na minha contagem) até quatro maneiras diferentes para as vítimas de cyberbullying obterem ajuda.

 

* Desativar perguntas anônimas

* Lista de bloqueio de usuários abusivos

* Funcionalidade de reportar

* Equipe de apoio para cyberbullying

 

No nível mais básico, todo usuário pode ativar ou desativar as perguntas anônimas. Permitir que as pessoas façam perguntas de forma anônima, obviamente, aumenta a tentação para as pessoas te fazerem sofrer ou permitem que façam comentários animados já que elas não têm que arcar com as consequências ao publicar as mensagens.

Depois, há a lista de bloqueio. Muito parecida com a capacidade de bloquear usuários em outras redes sociais, os usuários do Ask.fm podem bloquear as pessoas que estão sendo abusivas. Não é uma solução única para o cyberbullying, mas é uma característica importante que dá aos usuários o controle de quem eles estão em contato.

Mais diretamente, o Ask.fm oferece aos seus usuários a opção de reportar qualquer comportamento abusivo ou antissocial que eles se deparam. Você pode denunciar um usuário por diversos motivos através da página de perfil dele:

 

 

Por último, existem equipes de apoio no local para ajudar qualquer pessoa que tenha problemas com o abuso no Ask.fm.

Um exemplo é http://ask.fm/Teensupport365 que oferece conselhos e apoio de adolescentes para adolescentes que sofreram com o cyberbullying ou outros problemas sociais no site.

O desafio do ponto de vista dos pais é fazer o adolescente compreender as opções e recursos disponíveis para eles, para proteção de sua privacidade e também para impedir que alguém faça bullying. Muitas políticas e opções ficam escondidas nas configurações e nos menus dos sistemas, o que significa que você precisa procurá-las para mudá-las, mas pressione este ponto em casa com os seus filhos, pois eles precisam estar cientes das ferramentas disponíveis para eles.

O melhor conselho que posso dar sobre isso é configurar suas próprias contas, encontre as opções que permitem que a sua conta seja privada, impeça as mensagens anônimas, crie listas de bloqueio, etc. Dessa forma, você pode ter uma conversa com os seus filhos sobre o assunto a partir de um ponto de conhecimento ao invés de fazê-los fazer todo o trabalho, e todos sabemos que adolescentes não fazem o que os pais pedem.

O que está claro é que o comportamento abusivo, ameaçador e antissocial não é exclusivo do Ask.fm. Qualquer um que passa algum tempo no Twitter pode dizer que ele pode ser um ambiente tóxico (basta perguntar para Caroline Criado-Perez), e o mesmo vale para a maior rede social do mundo, o Facebook, onde se diz que 89% do cyberbullying ocorre entre os 10 – 17 anos de idade.

A tarefa de gerenciar o comportamento abusivo e agressivo na Internet é um monstro. Em julho, o AVG participou da Cúpula de Segurança na Internet para crianças em Londres, onde os líderes da indústria, educadores e políticos se reuniram para discutir o futuro da Internet e qual a melhor maneira de torná-la um ambiente positivo e construtivo para os nossos filhos e para nós mesmos.

Em um debate interessante sobre o cyberbullying e como podemos proteger as crianças e os indivíduos de mensagens on-line abusivas e com ódio, foi amplamente apontado para as redes sociais assumirem uma maior responsabilidade para manter seus sites livres de bullying.

 

Você está sendo vítima de bullying ou seus filhos estão?

Se você ou seus filhos estão infelizes ou sentem vitimizados pelo uso do Ask.fm ou qualquer outra rede social, é importante saber que existem pessoas e sites que oferecem ajuda e conselhos.

Abra um diálogo. Pode parecer antiquado, mas uma ótima maneira para os adolescentes buscarem ajuda contra o bullying e zoeiras da Internet é falar com os pais. Os pais podem ser mais compreensivos do que você pode ter pensado. Enquanto você pode sentir que eles não entendem realmente o que você está passando, que chance que eles têm, se você não deixa eles saberem que você está sendo intimidado?

Se você está ansioso em falar com seus pais, a um vizinho ou parente é tão bom e talvez mais fácil de abordar. Você poderia entrar em contato com um dos sites de apoio que te dão conselhos anônimos e gratuitos para ajudá-lo a lidar com o bullying e com ameaças on-line.

Aqui estão três, mas há muito mais:

 

www.stopcyberbullying.org

http://www.childnet.com/young-people

www.beatbullying.org

 

Concluindo: se você ou alguém que você conhece está infeliz devido a um comportamento abusivo ou bullying no Ask.fm ou em qualquer outro lugar, tome medidas!

Aqui está o que você pode fazer:

 

* Desative as perguntas anônimas, assim você sabe com quem está falando

* Bloqueie os usuários que estão sendo maliciosos ou ameaçadores

* Reporte usuários abusivos

* Entre em contato com a equipe de apoio para cyberbullying

* Converse com seus pais, parentes ou até mesmo um vizinho

* Use os recursos de internet grátis para obter alguns conselhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *